Blog – Lucas Leão

Interessantes

Um Mundo Web

terra

Deixemos de lado a guerra dos sistemas operacionais e vamos voltar nossa atenção para tudo o que está acontecendo ao nosso redor. Equipamentos menores e tecnologias de acesso rápido à web chegam ao nosso alcance com preços cada vez menores, o que nos leva a crer que o negócio envolvendo sistemas operacionais Desktop tende a morrer . Não somente pela obstinação da comunidade de software livre em se livrar da Microsoft, mas porque o mercado nos levará a isto.

Por quê comprar um computador caríssimo com muitos GHz de processamento se podemos ter um netbook ou um smartphone rodando apenas o que for necessário para renderizar imagens e que fará uso de processamento e memória remotos para rodar seus aplicativos?

Todos os grandes players do mercado já estão com esta resposta em suas ações. Fabricantes de hardware e software trabalham todos os dias para atingirem este novo mercado que exigirá um reestudo de suas organizações. Fabricantes de computadores pessoais como DELL, HP, LENOVO, ACER, ASUS diminuiram sua escalada de GHz e se voltaram para os portateis sem tanto poder de processamento mas que possuem conectividade com a web e se inserem perfeitamente neste novo contexto.

Imaginemos o mundo do futuro:

Você chega em sua casa do trabalho lembrando que esqueceu de enviar aquele email importante e que por ter trabalhado muito não leu as notícias do dia. Então senta em seu sofá, pega aquele teclado com bluetooth, que se conecta à sua TV LCD que já tem um dispositivo 3G integrado, envia seu email e acessa o site do seu jornal predileto  sem sair do conforto do seu sofá. Isso sem falar da sua luva eletrônica que substitui o mouse para dar os cliques necessários sem ter de levantar.

E Como todos os sistemas estarão disponíveis online, você poderá até dar uma olhadinha no últimos documentos editados quando estava no trabalho só para ver se está tudo certo. para o outro dia. Ainda poderá também chamar um editor de imagens e tratar aquelas fotos que sua filhinha tirou de você de manhã quando estava com aquela cara amassada e salvá-las em seu disco virtual contratado no japão já que lá estava mais barato.

Para os desenvolvedores Desktop que ainda não se ligaram no futuro vai aí uma dica: programem para a web, programem aplicativos leves para que dispositivos portáteis possam acessar. Porquê vocês acham que a Microsoft está tão desesperada para comprar o Yahoo?

3 thoughts on “Um Mundo Web

  1. Sergio Luiz Araujo Silv

    Não podemos abrir mão da prerrogativa de ter códigos de sistsemas nas mãos pois não sabemos até que ponto o google é “bonzinho”, ou seja, tudo on-line nos leva a um novo cenário parecido com o que a Microsoft criou 15 anos.

    Devemos usar sistemas on-line mas a comunidade de software livre não pode se acomodar. Quando à realidade dos preços dos equipamentos é uma verdade que os acionistas da Microsoft logo-logo perceberão, e isso não é nada bom para a ela, nem para técnicos de informática que “detestam o linux”.

  2. Ivan Brasil Fuzzer

    Essa é mais uma modinha, web é bom mas para queba galho. Imagina você chegando em casa e uma fibra ótica se rompeu ou a antena que você usa ficou sem sinal. Você fica sem poder sequer ver as fotos que você acessaria facilmente se tivesse um computador.
    Não é porque a web evoluiu muito e agregou aplicações que ela vai substituir os sistemas operacionais e computadores que usamos hoje.

  3. Lucas Leao Autor

    Se a fibra quebra hoje em dia, mesmo com o computador você fica sem web e possivelmente sem televisão. Além do que pequenos aplicativos básicos (office,skype e visualizador de imagens) já estão na bios dos sistemas. As aplicações tendem a ficar bastante complexas e nossas máquinas possivelmente não serão capazes de rodá-las, pois elas já serão concebidas para rodar em servidores. Portanto quem não se adequar a nova realidade vai ficar de fora do novo mundo ou ainda jurássico como os programadores clipper.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*