Blog – Lucas Leão

Interessantes

Quando os fabricantes de impressoras desistem de lutar contra a pirataria

Há muitos anos os fabricantes de impressoras travam uma guerra contra a pirataria na venda de cartuchos de tinta. Foram diversas batalhas com pequenas e cada vez menos duradouras vitórias para a indústria da impressão, recapitulando…..

Round 1: impressoras caras e cartuchos tão caros quanto…..

impressao_matricial

Nesta fase, as barulhentas e sem definição impressoras matriciais foram substituidas pelas jato de tinta com suas coloridas e definidas impressões que trouxeram deslumbre aos usuários.

Porém o inicial deslumbre com a qualidade de impressão, que a princípio fazia valer cada centavo com as caras impressoras, foi ofuscado com o alto custo dos cartuchos de impressão. Doía no bolso, quando ao ler o bem acabado trabalho impresso, encontrávamos um erro que passara desapercebido na última revisão eletrônica, claro que nada comparado à tristeza de encontrar semelhante erro em uma página datilografada.

Impressão a jato de tinta é um tipo de impressão de computador que cria uma imagem digital por impulsionando gotículas de tinta sobre papel, plástico ou outros substratos. Impressoras jato de tinta são o tipo mais comumente usados e vão desde pequenos modelos de consumo de baixo custo para máquinas muito grandes profissionais que podem custar dezenas de milhares de dólares, ou mais.

O conceito de impressão jato de tinta se originou no século 19, e que a tecnologia foi primeiro extensivamente desenvolvido no início de 1950. A partir do final dos anos 1970 impressoras jato de tinta, que pode reproduzir imagens digitais geradas por computadores foram desenvolvidos, principalmente pela Epson, Hewlett-Packard (HP) e Canon

A pirataria logo aproveitou sua primeira oportunidade e descobriu uma maneira de recarregar os cartuchos originais enchendo de tinta o tambor que se esvaziava cada vez mais rapidamente, bem como vendendo cartuchos genéricos.

images1a

Porém a qualidade das recargas ainda não era boa e vez por outra perdíamos a impressora quando um cartucho estourava, assim muitos hesitavam em comprar cartuchos piratas temendo um prejuízo ainda maior. A indústria ainda lucrava muito em um mercado dominado por HP e EPSON.

Round 2: As Impressoras a LASER chegam ao mercado.

Com custos e volumes cada vez mais altos de impressão, o mercado logo trouxe as impressoras laser, mas só eram acessíveis para quem tinha muitas centenas de reais para investir e um possuíam alto volume de impressão, porém com a vantagem que trazer o custo de impressão ao valor das populares fotocópias(mais conhecidas como xerox, nome do maior fabricante de fotocopiadoras )

laser

De acordo com wikipedia:

Esta impressora utiliza o raio laser modulado para a impressão e envia a informação para um tambor, através de raios laser.

O modo de funcionamento é muito semelhante ao das fotocopiadoras. Existem impressoras a laser que imprimem colorido, além da cor preta tradicional.

O funcionamento das impressoras a laser baseia-se na criação de um tambor fotossensível, que por meio de um feixe de raio laser cria uma imagem eletrostática de uma página completa, que será impressa. Em seguida, é aplicada no tambor, citado acima, um pó ultrafino chamado de TONER, que adere apenas às zonas sensibilizadas. Quando o tambor passa sobre a folha de papel, o pó é transferido para sua superfície, formando as letras e imagens da página, que passa por um aquecedor chamado de FUSOR, o qual queima o Toner fixando-o na página.

O custo de impressão na impressora jato de tinta era ao menos 3 vezes o custo de impressão na impressora laser,  isso com pirataria de cartuchos, pois sem ela chegava a 5 ou 6 vezes dependendo da marca da impressora.

Dividiu-se o mercado em duas partes. Os que possuíam necessidade esporádica de impressão e assim usavam as impressoras jato de tinta, dispondo de cada vez mais opções piratas de cartuchos. E aqueles com alto volume de impressão e capazes de adquirir uma impressora a laser que assim o faziam.

Porém a PIRATARIA atacaria novamente este novo mercado. O TONER original, necessário para as impressões a laser, ficava cada vez mais caro e apareciam as recargas de toner em um mercado paralelo e lucrativo que dura até hoje.

recarga

Round 3: Os fabricantes de Impressoras Jato de Tinta e Laser contra atacam.

 Nesta fase dois movimentos semelhantes, como em um jogo de xadrez, foram executados em favor dos fabricantes.

No mercado Jato de tinta, os fabricantes passaram a incluir chips e circuitos de validação para impedir o uso de cartuchos  remanufaturados e genéricos. Ao mesmo tempo em que usaram uma técnica estranha, que foi facilitada pela China, de baixar o preço das impressoras tornando-as praticamente descartáveis. Chegaram ao ponto de quase equiparar o preço da impressora ao dos dois cartuchos(preto e colorido). Lembro-me bem que para substituir os cartuchos cheguei a gastar R$ 150,00 (R$ 75,00 cada), enquanto uma impressora nova que já vinha com cartuchos(ok, com metade dos ml de um cartucho avulso) custava R$ 199,00.

cartucho_hp_74 epsonchip

No mercado a Laser a guerra se travava de forma bem semelhante, chips de validação e preços de impressoras cada vez mais baixos.

toner_lex_e120_c_chip

A PIRATARIA seguiu, como sempre revidando o contra-ataque com chips genéricos e recargas mais baratas, o que nos leva a crer que, aos poucos, o lucro do mercado de impressão foi diminuindo tanto para os fabricantes quanto para a PIRATARIA.

Toner Chip chip1

Round 4: Os fabricantes de Impressoras Jato de Tinta começam a jogar a toalha.

Agora, estamos vivendo um novo capítulo da guerra entre fabricantes de impressoras e a indústria “alternativa de recarga” : CADA UM NO SEU QUADRADO.

A EPSON, que perdeu mercado para a HP, ressurge de forma ousada mudando o padrão e optando pela venda do equipamento e meio que deixando de lado a recarga. Lança as chamadas Impressoras Tanque de Tinta.

C11CC86201_ImagenBig

Essas impressoras eliminaram a necessidade de substituição de cartuchos. Elas já vêm com um tanque que pode ser enchido como se fossem automóveis. Mesmo existindo a recarga original, eles fizeram uma linha de impressão em que sabem que serão usados tubos de tinta genéricos.

impressoratanqueok

Essa foi uma das mudanças mais radicais que vi no mercado nos últimos anos e faz com que o custo de uma impressão colorida nestas impressoras seja equivalente ao custo de impressão de uma laser, facilitando a vida de quem não tem volume de impressões. Sendo que pode até ficar mais barato, visto que os mecanismos usados nos TONERS e FUSORES em uma impressora laser são tecnicamente mais caros de serem repostos do que simplesmente “ENCHER O TANQUE”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*


Warning: Unknown: open(/home/lucasleao/tmp/sess_vb54p14ps2jkk1u9eaij2nm573, O_RDWR) failed: Permission denied (13) in Unknown on line 0

Warning: Unknown: Failed to write session data (files). Please verify that the current setting of session.save_path is correct (/home/lucasleao/tmp) in Unknown on line 0